Em Andamento

Projeto assistido pelas Tecnologias da Informação e Comunicação – TEAR_AD| Coordenação Alice Cybis Pereira, PhD

 

A demanda crescente por profissionais de design em áreas afastadas dos grandes centros e, portanto, longe da formação acadêmica tradicional e presencial, constitui-se em uma realidade que, se atendida, pode modificar o cenário de competividade brasileiro. A evolução dos canais de comunicação e a democratização da informação tem mostrado que a formação a distância também se configura em uma modalidade eficiente de educação. Entretanto, as áreas de Design e Arquitetura não tem esta prática consolidada ainda.

Um modelo de fluxo para o design do livro digital: intersecções entre o design editorial, design de interação e o design de mídias | Coordenação Berenice Gonçalves, Drª

 

Descrição: CHAMADA MCTI/CNPQ/MEC/CAPES Nº 22/2014 

O livro digital ou livro eletrônico (e.book) vem potencializando a veiculação da informação a partir dos meios digitais. Sua demanda tem aumentado nos últimos anos, tendo em vista o lançamento de novos dispositivos portáteis de leitura, tais como: e-readers, tablets e mesmo smartphones, que facilitam o acesso e a aquisição de exemplares. Em razão dos diferentes dispositivos, formatos de arquivos e peculiaridades técnicas na produção, surge a necessidade de um maior conhecimento conceitual e técnico, tanto da área de design de interação quanto de design gráfico por parte daqueles que trabalham com a produção de livros. Assim, o projeto aqui apresentado tem por objetivo gerar um modelo de fluxo para projetos de livros digitais interativos tendo como base princípios do design editorial, do design de interação e do uso de mídias. Para tanto, a partir uma etapa de revisão aprofundada sobre os três campos citados busca-se desenvolver um o modelo de fluxo tendo em vista as diferentes especificidades dos gêneros editoriais. Esta pesquisa, em sua primeira etapa, caracteriza-se como qualitativa e exploratória. Posteriormente, formaliza-se como Estudo de Caso. Neste, serão desenvolvidos dois produtos visando o projeto, a produção e avaliação de exemplos e do fluxo de produção. As avaliações ocorrerão em etapas cíclicas, a partir de métodos empíricos, prospectivos e de inspeções a serem realizadas em múltiplos dispositivos. Tal estratégia demarca o processo de design do livro digital como iterativo, ou seja, ciclos de avaliação possibilitarão a formalização e validação dos critérios gerados. O caráter de inovação do projeto define-se a partir do reconhecimento das especificidades do livro digital e da caracterização de um contexto em que profissionais de design e editores devem se qualificar para compreender tais especificidades e as atuais necessidades nos processos de concepção e produção de produtos digitais de qualidade.
Situação: Em andamento Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Juliane Vargas Nunes, Deglaucy Jorge Teixeira, Maurício E. Dick, Marcele Cassol Licht,  Maíra Woloszyn e Bruna Bertolazi Maritan.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – Auxílio financeiro.

Critérios para concepção de livros Digitais Interativos | Coordenação Berenice Gonçalves, Drª

 

No contexto das várias discussões presentes no atual cenário do livro digital – como a padronização de um formato universal, o uso do direito autoral e as formas de comercialização –, ainda são poucas as reflexões sobre o potencial interativo do livro diante da aplicação de recursos hipermidiáticos. Assim, o presente projeto tem por objetivo gerar critérios para projetos de livros digitais interativos tendo como base parâmetros editoriais, ergonômicos e hipermidiáticos.
Integrantes: Mary Vonni Meurer, Juliane Vargas Nunes, Deglaucy Jorge Teixeira, Maurício E. Dick, Marcele Cassol Licht, Bruna Bertolazi Maritan

Livro sobre teoria e aplicação de fabricação digital e prototipagem rápida para design e arquitetura | Coordenação Regiane Pupo, Drª

 

Elaboração de um livro sobre o uso da Prototipagem rápida e Fabricação digital nas áreas de design e arquitetura, com definições, usos, exemplos práticos e acadêmicos. Os impressos terão a chancela da Universidade Federal de Santa Catarina, com recursos multimidia inseridos no conteúdo.

Narrativas Web | Coordenação Luciane Maria Fadel, PhD

 

As pesquisas na área de interação humano-computador apontam para uma divergência entre a experiência narrativa vivenciada e as tomadas de decisões necessárias para navegar numa interface. Isto porque o usuário oscila entre uma participação hipermidiática na seleção de links e no prazer transparente nos quadros narrativos da interface. Esta pesquisa analisa a narratividade da interface como um fator que pode contribuir para diminuir esta divergência. Para tanto, este projeto de pesquisa objetiva investigar a narratividade da composição imagética de uma interface. Neste sentido, esta pesquisa iniciará com a revisão bibliográfica sobre narrativas, experiência do usuário, estética e metáforas. Espera-se que com o controle sobre a narratividade da interface, as suas qualidades possam ser direcionadas para ampliar a interatividade das interfaces e assim diminuir a percepção de oscilação entre um estado hipermidiático e imersivo.

Desenvolvimento de Ferramentas de Avaliação de Ambientes Virtuais de Ensino Aprendizagem para Usuários Cegos e de Baixa Visão | Coordenação Luciane Maria Fadel, PhD

 

A disseminação da internet permite que as pessoas acessem a rede full time em busca de informações. Na questão da educação, novos paradigmas se interpõem com o incremento de e-learning e m-learning. Atualmente, os Ambientes Virtuais de Ensino Aprendizagem (AVEA), podem ser acessados a qualquer instante, de qualquer lugar, permitindo o diálogo (síncrono e assíncrono) entre alunos e professores, servindo também como repositório de tarefas, avaliações e referenciais bibliográficos. Para a W3C (2012), a acessibilidade na internet permite que pessoas com deficiência possam: perceber, entender, navegar, interagir com a internet e assim contribuir com ela. Alcançar níveis sempre maiores de acessibilidade garante oportunidades de inclusão digital. A acessibilidade na web também é parte integrante do Projeto Brasileiro de Inclusão Digital para as pessoas com deficiência. Estes ambientes, assim como outras atividades com computadores, são mediados através de Interfaces Humano Computador (IHC). Esta proposta de pesquisa dá continuidade ao projeto: “Avaliação de Ambientes Virtuais de Ensino Aprendizagem Acessíveis (WebGD) através de Testes de Usabilidade com Emoções (Emocard), onde este ambiente foi avaliado por usuários sem deficiência e por surdos. Em sua continuidade este trabalho, fará uma adaptação do Emocard para ser utilizado por pessoas com baixa visão e cegos. Após a avaliação do Emocard-I, validar-se-á o AVEA-I com seus usuários finais. Como resultado deste trabalho podemos colocar: Desenvolvimento de protótipos táteis e auditivos, validação do WebGD, contribuição teórica.
Mestrando: Renan Binda
Doutorandos: Graziela Sombrio, Armando Cardoso Ribas, Raul Inácio Bussarello, Carlos Henrique Berg, Viviane Kuntz

Rede Cidade de Soluções Urbanas Inovadoras Sustentáveis | Coordenação Marisa Carvalho, Drª

 

Objetivo Geral: Desenvolver a Rede Cidade para formação das comunidades virtuais de prática e assim orientar, elaborar e gerenciar o planejamento urbano, as políticas públicas e os novos modelos de negócios com ênfase nos sistemas urbanos. E também pesquisar e analisar os sistemas urbanos visando gerar novos conhecimentos à fim de desenvolver soluções urbanas para cidades, com intervenções multi e interdisciplinares, que surgirão da aplicação do método Living Lab junto as comunidades de prática. 

Nesta perspectiva da inovação tecnológica e social centrada no desenvolvimento urbano baseado no conhecimento e Rede Cidade, o grupo de pesquisa Rede Urbana: governança, inovação e sustentabiliade/ EGC/ UFSC tem desenvolvido estudos acerca de gestão urbana e inovação social.

Bolsista PIBIC: Helena Cirimbelli - Design

Voluntário: Caio Fraile Gonçalves –  Design

Portal da Rede Cidade Floripa21 | Coordenação Marisa Carvalho, Drª

 

Objetivo geral: Desenvolver um portal da Rede Cidade Floripa21 para promover a formação e a comunicação entre as Comunidades Virtuais de Prática e gerar soluções urbanas adequadas à cidade de Florianópolis. O Portal da Rede Cidade Floripa21 promoverá a formação da comunidade de prática, criada para agir como centro de geração e comercialização de conhecimentos (Kunzmann, 2009), tendo a UFSC, representada pelo grupo de pesquisa Rede Urbana, como elemento central e agente facilitador de um conjunto de estratégias de promoção e desenvolvimento econômico e social no contexto urbano. A proposta do portal é o desenvolvimento local quanto aos sistemas urbanos e sua implantação concreta prevê parcerias e soluções urbanas baseadas em crowdsourcing, ou seja, pela própria comunidade de prática, quer sejam suas empresas, indivíduos ou organizações, conforme propõe Brabham (2008). O termo crowdsourcing é usado por Tapscott e Willians (2007), para designar um modelo de produção de conteúdos que utiliza a inteligência e o conhecimento coletivo de voluntários, amadores ou não, para desenvolver novas tecnologias ou solucionar problemas. Esta colaboração se dá por meio de ambientes virtuais disponíveis na Internet como os portais e redes sociais formando as Comunidades Virtuais de Prática-VCoPs. O crowdsourcingse utiliza da inteligência coletiva, ou seja, dos conhecimentos da comunidade para promover o engajamento da sociedade no processo de construção do projeto do Portal da Rede Cidade Floripa21, desde a identificação e priorização de problemas à seleção e desenvolvimento das soluções urbanas. 

Bolsista Pro-Bolsas: Vitor Dutra- Design- 20 h

Voluntária: Ana Carolina de Souza Vieira- Design – 08 h

Blog Tipos&Textos | Coordenação Mary Meürer, Me

 

Tem com objetivo divulgar a produção dos alunos das disciplinas de Tipografia da UFSC,  informar os alunos da instituição e demais interessados sobre assuntos relacionados a área de tipografia e realizar estudos de caso e artigos sobre a tipografia em suas diversas áreas (digital, vernacular, editorial e experimental). Compartilhando os conteúdos por meio do blog e de redes sociais o projeto oferece aos alunos um canal para troca de informações sobre tipografia, como extensão da sala de aula.

Site do tipógrafo Cléber Teixeira | Coordenação Mary Meürer, Me

 

O projeto tem como objetivo desenvolver o site do tipógrafo Cléber Teixeira e da editora Noa Noa, organizando informações biográficas e apresentando o acervo da editora que produziu livros artesanais desde a década de 1970 em Florianópolis. Trata-se de um projeto sem fins lucrativos que visa sobretudo contribuir com a história da tipografia utilizando as mídias digitais. 

Estagiária: Denise Reinert – Design

Modelo de apoio ao processo de seleção tipográfica | Coordenação Mary Meürer, Me

 

O design editorial produz objetos, tanto em mídia física quanto digital, em que a informação pode ter o objetivo de instruir, entreter, comunicar, educar ou ainda uma combinação destes objetivos. Diversos fatores que interferem no projeto editorial precisam ser equacionados, entre eles a escolha da tipografia. Ao escolher as fontes para uma publicação é preciso compreender o contexto do problema, relacionando as características do conteúdo, necessidades do leitor e restrições do suporte, resultando, portanto, em um processo cognitivo complexo. O crescente número de fontes digitais disponíveis atualmente amplia a complexidade da tomada de decisão. Assim, considerando estes argumentos, o objetivo geral desta pesquisa é desenvolver um modelo de apoio ao processo de seleção tipográfica no contexto do design editorial. Para tanto, assume-se como eixos teóricos de sustentação a tipografia e a tomada decisão. Busca-se definir a partir destas áreas a proposição do modelo e os critérios para seleção tipográfica. A abordagem metodológica adotada é qualitativa, do tipo exploratória, tendo como a estratégia a teoria fundamenta. 

A primeira etapa desenvolvida foi a revisão de literatura, composta pela revisão bibliográfica e sistemática. As etapas seguintes consistiram na elaboração de uma versão preliminar do modelo de apoio a seleção tipográfica – MAST e na formulação dos critérios de seleção que compõe este modelo, sendo agrupados em fatores formais e funcionais, fatores estéticos, fatores técnicos e fatores econômicos. Estes critérios foram formulados a partir da revisão de literatura e da consulta a seis especialistas em tipografia e design editorial por meio de questionário. As etapas a serem desenvolvidas após a qualificação consistem na aplicação da versão preliminar do modelo em contextos de projeto. Nesta etapa serão realizadas entrevistas com os coordenadores de projeto, observação e aplicação de questionário com os designers para identificar a sua percepção em relação ao uso do modelo. O resultado esperado ao final desta pesquisa é uma versão do MAST refinada a partir das considerações identificadas nas aplicações.